Busca

O Que Eu Quero Que Você Pense

Tem um Blog. Tem um Garoto. Tem o Blog do Garoto. E tem sempre uma inspiração.

É com muito orgulho que venho dizer pra vocês:

O Que Eu Quero Que Você Pense está com site novo agora: http://www.OQEQQVP.com.br

Quase tudo mudou, trouxe mais 6 escritores pra comporem o blog, teremos mais conteúdo, e agora sobre tudo e qualquer coisa.

Não deixem de acompanhar, serem tão importantes como sempre foram comigo aqui.

Muito obrigado! Ta esperando o que? Vai la visitar, ver o novo design. E vê se não perde uma postagem hein!

#OQEQQVP

Com o Vento

Com o vento

Estava imaginando um lugar melhor pra mim, é eu vivo imaginando as coisas quando paro pra olhar pela janela.

Um lugar q’eu não precisasse escolher algo melhor, enfim, sou assim grande parte do tempo, gostaria que a tal força da natureza fizesse tudo por mim.

Se eu pudesse escolher, e olha que caso você seja um leitor minimamente atencioso, já entendeu no parágrafo anterior que eu não gosto muito de decidir, gostaria que as coisas acontecessem naturalmente, juntas com o sol que brilha ou o vento que as leva, sim por mais clichê que essa frase tenha soado, são quatro estações pra me fazer mudar, são quatro tempos pra me fazer pensar.

As coisas deveriam acontecer porquê tem que acontecer, porquê a natureza quer assim e nós apenas viveríamos, aproveitaríamos as nossas vidas, e nesse meu sonho infantil, nesse inverno gelado, me parece que estou errado, e eu sei que estou, novidade.

Parece tudo lindo e poderia até ser, teríamos horas a mais pra viver, mais ‘primaveras’ pra aproveitar, mas como já devem saber não é assim, se fosse, não estaria aqui no sofá, tendo esse turbilhão de ideias desconexas e sem sentido algum, ainda mais sabendo que estou deixando algumas coisas “obrigatórias” de lado.

Mas cá entre nós temos ideias demais pra deixar de lado, e no meu caso, eu quero ser o dono dessa historia e eu sou assim me deixo levar pelo tempo, pelo vento.

Posso me deixar levar, e se você quiser, se deixe levar por minhas palavras, vou ser sincero e confesso que não sei como cheguei a esse ponto final.

Papel & Caneta, um Boteco e o Nosso 4 de Novembro.

A chuva cai, vai, muito mais do que eu queria, muito mais do que eu imaginava, olha, se fosse um conto de fadas diria que o gigante que vive em cima do pé de feijão se machucou, levando em conta que eu sempre erro previsões meteorológicas e talvez não seja considerado um perito em conto de fadas, então tudo bem, a parte ruim, além dessa chuva é claro, é que não consigo sair do lugar, a parte boa é que tem um bar aqui em frente, vou esperar a chuva passar ou alguém terminar de chorar, pô gigante…
.
Hoje é 4 de novembro, e até as 10:29 da manhã, ser 4 de novembro não fazia diferença nenhuma pra mim, mas as 10:30 tudo mudou, o relógio girou e as coisas começaram a fazer sentido.
.
Na hora do almoço eu estava conversando com uma amiga sobre vésperas, sabe como elas são né? Sempre com aquela tensão que antecede alguma data importante, pra mim, que não tenho um calendário de datas importantes e faço parte do proletariado, hoje é só mais um dia normal, mas pra minha amiga não, pra ela é um baita dia, e com a convicção dela passei a pensar melhor nas vésperas, um dia carregado de sentimento retido, carregado de ansiedade, carregado de vontade, ok, eu agora concordo, ela tem razão, vésperas são assim mesmo.
.
Engraçado que ontem dia 3 de novembro eu me sentia mais ou menos assim, ansioso, a flor da pele, tipo Zeca Baleiro sabe?, mas ontem não fez sentido, hoje eu jamais pensaria nisso, mas aí existe um porém, as 10:30…
.
Sabe que hoje a tecnologia ajuda em muita coisa né? Pois é, não sei se ela me ajudou ou não, mas sei que ela me lembrou que ontem foi véspera, e hoje é o dia, que agora faz todo sentido pra mim que esteja chovendo esse absurdo…
.
Minha casa tá mais vazia que antes, muita gente não tem ideia de onde me encontrar, hoje, eu sei onde me encontraria, e sei que se estivesse onde deveria, com certeza não era aqui que estaria, principalmente nesse dia.
.
Hoje faz um ano que nos beijamos pela primeira vez, coincidência ou não, o céu que sempre foi nossa tela em branco, não parece muito querer comemorar hoje, o que um dia foi o nosso dia 4.

Uma Carta do teu Quase Amor (Carta 2)

​Eu acho que eu tenho um sério problema em talvez não saber mais escrever algo que não seja pra você, e isso já faz um bom tempo.

.
Toda vez que paro na frente do notebook, cometo alguns pecados, normalmente estou sozinho, normalmente eu tenho algo com algum teor alcoólico pra beber, eu sempre coloco alguma música que nela tenha alguma coisa que me lembre você de alguma forma.
.
Resumindo?
 .
Eu acabei de concluir que eu tô sofrendo quase que por indução, mas por que sou assim?
 .
Acho que essa vai ser a segunda e talvez ultima carta que escrevo pra você ler, nenhuma das outras cem fizeram efeito, nenhuma atitude fez, nenhuma palavra dita, nada.
 .
Eu ouvi numa música que tem gente que não sabe amar, e eu concordo uns amam demais outros amam de menos, quero ser aquele que erra por que ama demais, sempre, aquele que tenta demais, aquele que quis demais, e nunca errar por pouco, em hipótese nenhuma.
 .
Esses dias vi um trecho de uma série pela tv e o cara dizia pra guria que seria melhor pra ela se ele não aparecesse mais, sumisse, e ela responde que seria mesmo, mas que se ele sumisse  não seria mais o mundo dela, nesse caso, por muito tempo, e talvez ainda um pouco, eu pense  que eu sou ela e você ele, mas cansei de pensar assim, acho que a ferida já ta aberta demais.
.
Eu errei por muito e você não, você não errou, nem ao menos tentou, nem quis, não se mexeu, medo, egoísmo eu não sei, sei que se você não teve a coragem de decidir nada, eu tenho, e a partir de hoje não te quero mais no meu mundo, mesmo que ele não seja mais tão meu mundo assim.
 .
Assinado com todo amor que eu já pude sentir, do teu quase amor.

Uma Carta do Teu Quase Amor (Carta 1)

Eu tinha uma mania de tentar colocar você na minha vida.
 .
Eu já fui de tudo pra tentar te passar a mensagem que queria, e hoje eu sei que a mensagem chegou até ti, me resta saber se tu pegou e guardou naquela caixinha que tem no guarda-roupa pra esse tipo de coisa ou se desfez dela, não que vá fazer muita diferença, eu já não to mais aqui, eu estive, agora não estou mais, cansei de te esperar, não me arrependo, sei que nunca existirá nada mais bonito que um ‘nós’, mas eu não podia, não aguentava mais estar sozinho, sabe como é eu fiquei tempo demais comigo, quase nada contigo pro que eu queria claro, sozinho percebi que o tempo passa e contigo ele parecia sentar e ficar admirando aquilo tudo acontecer, eu não o julgo acho que eu faria o mesmo.
 .
Se você ler a minha carta e eu sei que vai ler, tu é curiosa, eu só queria te dizer que hoje eu sou inteiro, tudo de mim, até que fim, aprendi tudo que tinha pra aprender, lavei todas minhas roupas pra tirar teu cheiro, minha roupa de cama, tudo, fiz que você sumisse daqui, e quando fiz isso percebi que eu tinha que sumir também, no começo não me encontrava muito menos me acertava com ninguém, foi difícil mas agora levo aquele sorriso no rosto que você sempre levou e quem me vê lembra do sol brilhando, obrigado por tudo isso.
 .
Eu nunca fui de usar força com ninguém, nunca fui bom nisso, queria alguém pra mim que você dela mesmo antes, e segui procurando, eu achei, hoje lavo a louça, limpo a casa, trabalho e estudo, e tenho alguém que parece me desejar como um dia quis que você me desejasse, e no meio disso tudo arrumo tempo pra lembrar de boas histórias, e você foi a minha melhor história.
 .
Acho que perdi a mania de tentar colocar você na minha vida, percebi depois de muito custo que você nunca me quis de fato, mas nada de pagar o pato, a vida que segue eu a sigo pra onde for, hoje o lema é viver ao máximo, mas sempre me sobra tempo pra me lembrar de como daria certo, a como eu am(o)ei você, menina.
Com carinho do teu quase amor.

Dr Escritor e os ‘Monstros’

Eu não sou daqueles que esquece alguém pra sempre, eu não consigo, acredito que o amor é uma centelha, e aquela que viveu em mim, sempre viverá, cuido de todas elas, e pretendo nunca deixa-las pararem de brilhar, elas são meu combustível e minha janela, fazem de mim o que sou hoje e sou orgulhoso daquilo que sou.
 .
Descobri que sou uma enorme simbiose de ex-amores, dos duradouros a aqueles que duraram duas estações de metro, dos que dividi meu corpo ou só minha mente a aqueles que dividi apenas uma troca de olhares.
 .
Com tantos pedaços assim poderia estrelar o “Dr Frankenstein e o Monstro”, porém, de monstro mesmo acho que isso não tem nada, sei de cada pedaço que tenho em mim, lembro de cada fim, lembro sempre quando existiu um “alguém e um “mim””. Hoje lembrei de um pedaço especial, o ultimo pedaço que costurei em mim, vai ser lembrado pra todo sempre, que nunca pare de brilhar, mas vou te deixar aqui e vou continuar.
 .
Agora não me lembro se deixei você escapar ou se foi você que quis partir, mas onde estiver saiba que toda vez que me lembro de ti, me desato a sorrir, um pedaço teu pra sempre viverá em mim.

A Margarida, Pele & Ser

O seu jardim não está pronto pra minhas margaridas,
Sabe como é, tô cansada de ‘idas’ e ‘vindas’,
Já tô bastante crescida, pra sozinha dançar meu balé,
Não mando em você, mas se for assim, não te convido mais pro café.

Já andei por muitas ruas pra encontrar essa praça,
E antes as outras não tinham a mesma graça,
Mas eu vou fingir que não ligo,
E vai ser outro jardim se não for contigo.

Coloco meu vestido azul e saio por aí a andar,
Com pássaros e borboletas dou minha alegria pra compartilhar,
E assim estou pronta pra mais uma ida,
Como eu disse, você não está pronto pras minhas margaridas.

[VIDEO] A Feira

A primeira cronica recitada (ou seria contada?)!

Assistam! Se inscrevam no canal! ❤

Ai De Mim

É, a vida continua a pregar peças na gente, não acha?

Nessa brincadeira de querer e não querer, estar bem e estar mal, ficamos por um longo tempo em cima dessa corda bamba, eu não queria que fosse assim, não queria mesmo…

Ai de mim sou só um pobre curumim.

E fui tentar refletir, o q’eu poderia fazer pra mudar isso? E como sempre, me vi totalmente desarmado pra enfrentar tal situação, um arco e flecha cairiam bem agora, o que eu poderia fazer quando tal coisa depende também de outra pessoa?

Ai de mim sou só um pobre curumim.

Quando teu coração for decidido, cheios de certezas ou talvez o meu coração falar mais alto que todos os outros, eu saia de cima dessa corda ou a corte de vez, o abismo lá em baixo pode me reservar surpresas, pode nem ser um abismo de verdade, quem sabe me ensine a acender uma luz e eu mesmo me salve da escuridão.

Ai de mim não sou só um pobre curumim.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑